Segurança Pública: Prefeitura de Aracruz inaugura nova Central de Videomonitoramento

06/11/2015 PMA/Humberto De Marchi

A Central de Videomonitoramento de Aracruz vai funcionar agora em novo espaço e com equipamentos de última geração para monitorar as imagens das ruas do município. A inauguração vai acontecer na próxima terça-feira (10/11), na sede da Prefeitura, no bairro Morobá, no anexo onde funcionará a nova central e o Setor de Tecnologia da Informação (STI).

A adequação do espaço físico teve início em 2014, pois o setor funcionava em uma sala no centro da cidade, sem as condições adequadas para a especificidade para esse tipo de serviço. A nova sede foi construída com o apoio da empresa Jurong, oferecendo mais conforto e segurança para os operadores, além de proporcionar uma melhora na logística por estar próxima ao Setor de Tecnologia da Informação da Prefeitura, que passa também a funcionar no mesmo prédio.

Aracruz conta com 64 câmeras de videomonitoramento nas ruas, sendo 24 alugadas com recurso próprio e 40 oriundas de Convênio do Programa Olho Digital do Governo Estadual. Os equipamentos são importantes no apoio ao trabalho de policiamento ostensivo, além de auxiliar na identificação de conflitos e demandas por agentes de trânsito.

O trabalho é desenvolvido por cinco equipes de seis operadores e um supervisor, trabalhando 24 horas, nos sete dias da semana. Os operadores são capacitados em segurança pública a fim de prestar serviços de qualidade à população. Em caso de ocorrências, como acidentes de trânsito e assaltos, o cidadão poderá buscar informações junto à Central de Videomonitoramento.

As imagens são cedidas principalmente aos órgãos policiais, porém, elas poderão ser concedidas para particulares, caso a vítima queira identificar uma placa de veículo ou um suspeito, por exemplo.“Para solicitar acesso às imagens é necessário a abertura de um protocolo formal na Casa do Cidadão, além de informar o endereço, a data e o horário da ocorrência”, explica o Gerente de Segurança Pública da Prefeitura, Jadilson Nunes Fraga.

O gerente conta que o local de instalação das câmeras foi definido a partir do mapa da violência apresentado por autoridades policiais e seguiu critérios como maior concentração de pessoas e necessidades das comunidades. O investimento teve a finalidade de gerar maior eficiência no combate à criminalidade, auxiliando o policiamento ostensivo e o processo investigativo, com a identificação de infratores.

Ocorrências Policiais


O serviço de videoconferência teve início em 2012, nas dependências do 5º Batalhão, com 12 câmeras, cedidas pela Prefeitura. Com os ótimos resultados da parceria com a Polícia Militar, na contenção da criminalidade, os serviços foram ampliados por meio de convênio com o Programa Olho Digital do Governo Estadual.

Entre dezembro de 2014, até outubro de 2015, a equipe de videomonitoramento registrou 460 ocorrências, sendo 45% tráfico de drogas, 13% acidentes de trânsito, 5,2 % brigas e atentado ao pudor 1,2%. Nesse período foram feitos 93 atendimentos às polícias civil e militar.

O programa é importante, mas não é a solução milagrosa para os problemas de segurança. Segundo Jadilson, trata-se de uma ferramenta de apoio ao trabalho policial, potencializando as ações de vigilância. “O sistema funciona como uma importante ferramenta de apoio ao policiamento, que agrega tecnologia e modernidade”, destaca o gerente.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA
Marcelo Rebelo
Tel. (27) 3270-7071
E-mail: mrebelo@aracruz.es.gov.br