Data: terça, 04 de agosto de 2020
Horário de Brasília: 07:55
Clima

Central Integrada de Segurança Pública de Aracruz (CISP) contribuiu para redução de homicídios no município

03/07/2020 Divulgação SECOM/PMA

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SESP) divulgou nesta semana um comparativo sobre a redução de homicídios em todo o estado do Espírito Santo, desde de 1996 até os últimos anos, sendo que com relação à Região Norte, onde está situada Aracruz, esta apresentou resultados positivos, com dez homicídios a menos que 2019, uma redução de 10,4%.

Já o município de Aracruz apresentou o menor número de homicídios dentro desta região, com 55,6% a menos no comparativo com 2019, sendo que, de janeiro a maio, foram 12 mortes violentas, contra 27 do ano passado. E se for fazer um levantamento dos últimos 22 anos, Aracruz registrou no primeiro semestre de 2020 o menor número de homicídios dolosos consumados. Foram somente cinco casos contra 22 ocorridos no mesmo período do ano passado, o que representa uma redução de 77%.

Para o delegado titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), André Jaretta Ardison, esses resultados positivos se devem, entre outros fatores, à atuação das forças policiais como a Central Integrada de Segurança Pública de Aracruz (CISP). “O cerco eletrônico e as câmeras de videomonitoramento têm contribuído muito com esse resultado. Como exemplo, recentemente, a CISP flagrou e acompanhou um indivíduo tentando atropelar uma outra pessoa. A Polícia Militar foi acionada, compareceu ao local e o prendeu em flagrante por tentativa de homicídio. Desta forma, as câmeras impediram esse crime, além das imagens serem usadas como prova da ação para a conclusão do inquérito policial. Por isso, só temos a agradecer e parabenizar a todos pelo trabalho”, ressaltou.

Ainda de acordo com o delegado, Aracruz encerrou o primeiro semestre de 2020 com apenas cinco homicídios consumados. “Esse é o menor índice desde 1998, quando haviam cerca de 60 mil habitantes. E hoje com mais de 100 mil habitantes, temos um número ainda menor do que 1998, o que é muito positivo. Trata-se de um marco histórico em Aracruz, um resultado nunca antes visto na cidade, o que é um reflexo de um bom trabalho das forças de segurança com apoio da Prefeitura de Aracruz, por meio das câmeras de videomonitoramento e do cerco eletrônico”, completou.

O prefeito Jones Cavaglieri enfatiza que, desde o início da atual gestão municipal, uma das preocupações é a Segurança Pública. “Iniciamos a administração recebendo o projeto olho digital, caracterizado por câmeras de videomonitoramento cedidas pelo Estado ao município. Em seguida, contratamos o cerco eletrônico, formado por pontos monitorados nas entradas da cidade e em algumas áreas críticas avaliadas pela Inteligência da Polícia Militar. Com esse trabalho, somado à parceria com o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), organismo formado por representantes das Polícias Civil, Miltar, Justiça, Sesp, Polícia Rodoviária Federal, entre outros órgãos, além da comunidade, estamos discutindo alternativas para melhorar ou diminuir os índices de criminalidade. Graças a Deus, nós conseguimos avançar com resultados bastante positivos”, comemora o prefeito Jones Cavaglieri.

Na avaliação do prefeito, ao lado do trabalho conjunto, planejado e integrado, outro fator importante na conquista dos bons resultados na luta contra a violência é a utilização das ferramentas tecnológicas. Uma das propostas em análise pela gestão atual é a ampliação das ações do cerco eletrônico para beneficar outras regiões do município. 

Para o secretário de Administração e Recursos Humanos, Luciano Forrechi, que é o responsável pela CISP, o investimento em tecnologias no combate ao crime só traz conquistas. “É muito importante o trabalho que tem sido feito pelas polícias com apoio da CISP, o que é uma demonstração de como conseguimos associar o trabalho humano com a tecnologia, o que traz um resultado positivo. Ainda temos muito para avançar com mais investimentos em tecnologias, pois está provado que se um governo der prioridade em segurança, os resultados aparecem, como essa histórica redução de homicídios na nossa cidade”, enfatizou. 

 

O Cerco Eletrônico

 Essa barreira eletrônica de alta tecnologia já vem monitorando 15 pontos da sede administrativa, contendo 32 faixas, para o reconhecimento ótico de caracteres capazes de identificar todos os veículos que passarem pelos pontos da barreira. Seus mecanismos permitem alcançar objetivos estratégicos na área de Segurança Pública, com a prevenção e combate à violência, permitindo o monitoramento de todos os veículos que chegam ou saem da cidade, apurando quais foram furtados ou roubados, além de outros com restrições que estejam circulando.

 

Central Integrada de Segurança Pública (CISP) de Aracruz

Juntos, o Cerco Eletrônico e a Central de Videomonitoramento, que hoje opera com 66 câmeras em todo o município, compõem a Central Integrada de Segurança Pública (CISP) de Aracruz, que oferta às forças policiais mais poder de investigação e inteligência no combate ao crime.

TEXTO: Renato Lana
E-MAIL: comunicacao@aracruz.es.gov.br